Aconteceu no MIBE

Mensagem do Senhor E.B.D., Batismo e Santa Ceia Harpa Cristã

 

 

 

Nossa História

Pastor Horacio da Silva, fundador da Assembleia de Deus em Bento Ribeiro.

Nascido em 12 de Novembro de 1901, em Santa Teresa, RJ, filho de Francisco da Silva e de Elvira Conceição da Silva. Aos 13 anos de idade foi trabalhar na lavoura para superar as dificuldades surgidas com a 1ª Guerra Mundial, em 1915 trabalhou no comércio e foi carregador de marmitas em uma pensão. Trabalhou também como servente de pedreiro na construção dos quartéis do Exército na Vila Militar e posteriormente, na terraplanagem do Campo de aviação dos Afonsos. Em 1916 passou a trabalhar numa farmácia no bairro de Piedade, RJ, quando, num domingo do mês de maio daquele ano, atraído pelo cântico do Hino "Jesus é o melhor amigo" que estava sendo entoado numa residência, entrou e, após ouvir a pregação da palavra de Deus aceitou Jesus como Salvador e Senhor de sua vida. Em 1919 trabalhou em fabricas de macarrão e calçados e, também, como engraxate. Ingressou em janeiro do ano de 1920 na Estrada de Ferro Central do Brasil, onde labutou por 37 anos consecutivos como funcionário público, aposentando-se após exemplar carreira funcional. Através do batismo por aspersão tornou-se em 06 de novembro de 1921 membro da Igreja Fluminense (Regime Congregacional) no centro do Rio, Igreja onde serviu ao Senhor por 23 anos, dos quais 5 como Diácono. Com a graça de Deus levou seus pais e 5 irmãos aos pés de Cristo. Batizado com Espírito Santo numa noite de oração e vigília em 25 de março de 1944 e dotado de dons espirituais, filiou-se em 12 de novembro de 1944 a Assembleia de Deus, submetendo-se ao batismo por imersão. Foi separado para servir como Diácono em 30 de março de 1946, a Presbítero em 22 de agosto de 1949 e ordenado a Pastor em 30 de maio de 1952 por ocasião do encerramento da Escola Bíblica de Obreiros na Assembleia de Deus em São Cristóvão, Rio de Janeiro. Após brilhante carreira como líder e guia espiritual do povo de Deus, o Pastor Horacio da Silva com a aprovação unânime da Igreja e seu Ministério, transferiu em 11 de janeiro de 1976 a presidência e pastorado da Igreja a seu filho, Pastor Horacio da Silva Junior, que durante vinte anos consecutivos esteve ao seu lado como vice-presidente. Em justa e merecida homenagem a Igreja, unanimemente, o aclamou como Presidente de Honra, com o apoio de todo o Ministério. Foram 71 anos de fé cristã. 0 Pastor Horacio da Silva, de saudosa memória, "O Patriarca como era conhecido", foi recolhido às mansões celestiais em 10 de janeiro de 1989, deixando na família oito Ministros do Evangelho, dos quais três filhos, três genros e dois netos. Partiu para a Glória calma e tranquilamente, e seu corpo desceu a sepultura no cemitério Jardim da Saudade em Sulacap Rio de janeiro sob os olhares saudosos dos familiares, obreiros e milhares de irmãos em Cristo e amigos.

0 Pastor Horacio da Silva passou muita necessidade na infância, o que o fez propor no coração fundar um dia com a ajuda de Deus um orfanato, sonho concretizado em 14 de outubro de 1957, quando inaugurou o Abrigo e Orfanato Boa Esperança - AOBE, entidade de caráter filantrópico mantida pela Assembleia de Deus em Bento Ribeiro, Igrejas filiais e Congregações. Ainda jovem o Pastor Horacio da Silva pediu a Deus três coisas: Um emprego que lhe garantisse a aposentadoria na velhice, casamento feliz e casa própria para morar com a família. Deus ouviu a sua oração. Dizimista Fiel e como Funcionário público Federal aposentado, exerceu seu Ministério Pastoral sem depender de ajuda financeira da Igreja. Residiu em casa própria, cuja propriedade desmembrou e doou uma área de 188,5 m² para a Igreja construir o Templo-Sede. Casou-se em 01 da setembro de 1924 com a fiel serva do Senhor Rachel Vátemo da Silva, admirável e dedicada esposa, que descansou no Senhor em 12 de julho de 1987. Dessa união nasceram doze filhos: Abílio, Oziel, Alzira, Rachel, Horacio, Maria, Jeremias, Emmanuel, Olga, Rute, Ester e Dorcas, todos criados na Casa do Senhor e no temor e obediência da Palavra de Deus. Sob a direção divina, iniciou reuniões e cultos Evangelístico do trabalho do Senhor em sua residência na rua Conde de Rezende nº 306 em Bento Ribeiro, tendo como púlpito a maquina de costura da esposa, irmã Rachel Vátemo da Silva. Deus o usou poderosamente na conquista de muitas almas para o seu reino, e através da oração da fé na cura e libertação de doentes, enfermos e oprimidos. Assim surgiu a 1ª Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Bento Ribeiro, oficialmente fundada pelo Pastor Horacio da Silva em 25 de fevereiro de 1945, cujo rápido crescimento foi marcado com sinais, prodígios e maravilhas. Aleluias! Sempre sob sua liderança e em constante desenvolvimento, a Igreja foi emancipada pela Assembleia de Deus em São Cristóvão, RJ, em 02 de junho de 1952. Com a abertura de novas Igrejas e Congregações e, consequentemente, o aumento no numero de obreiros, surgiu o Ministério de Boa Esperança - MIBE (também chamado Ministério de Bento Ribeiro). O novo e atual templo da Igreja Matriz na Rua Conde de Rezende nº. 310, Bento Ribeiro, RJ, foi por ele inaugurado em 01 de novembro de 1964. A obra iniciada pelo Pastor Horacio da Silva floresceu e prossegue em abençoado ritmo de crescimento. São mais de 15.000 membros em comunhão, servindo ao Senhor em mais de 180 igrejas filiadas e Congregações, sob os cuidados do Ministério de Boa Esperança que conta no momento com 100 Pastores, 21 Evangelistas, mais de 900 obreiros entre Presbíteros, Diáconos, Auxiliares de trabalho além de irmãs cooperadoras na obra do Senhor, formando um grande exército de trabalhadores na Seara do Mestre. Tendo como prioridade a Evangelização, a Igreja mantém no ar desde 17 de dezembro de 1960 (há mais de 45 anos) o programa radiofônico "A Voz do Amor", e conta com a efetiva atuação da Missão Boa Esperança, com secretarias de missões nas Igrejas filiais e Congregações, além de centenas de cultos Evangelístico realizados nos templos, lares e em praças públicas. São 5 Missionários no interior e exterior do país obedecendo o Ide de Jesus. 0 ensino bíblico é levado à sério nos cultos de doutrina e nas Escolas Bíblica Dominical. Na área da educação teológica o Seminário Evangélico Boa Esperança - SEBE, fundado em 14/12/1982, e reconhecido pelo Conselho de Educação e Cultura Religiosa da CGADB, oferece os Cursos Básico, Médio e Superior em Teologia, bem como, o Curso de Professor-Evangelista de Crianças e o Curso de Missões. Preparando homens e mulheres vocacionados para melhor servirem às igrejas. Centro Educacional Boa Esperança - CEBE cuida do ensino secular e na implantação de escolas para as comunidades. No campo da assistência social, as Igrejas deste ministério estão envolvidas na obra de construção do Recanto Evangélico Boa Esperança, em Cabo Frio-RJ, para a continuação da execução de seus projetos sociais com as crianças e idosos.

 

"Lembrai-vos dos vossos pastores, que vos falaram a Palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para sua maneira de viver" Hebreus: capítulo 13 versículo 7.

 

  

  

1º dia: Pr. Paulo Canelas                                       2º dia: Pr. Otoni de Paula Jr.    

  

3º dia: Pr. Manoel Romualdo                                   4º dia: Pr. Cleiton Fortes        

    

As Assembleias de Deus no mundo

A Assembleia de Deus é a maior denominação pentecostal do mundo com aproximadamente 52,5 milhões de membros. O país com o maior número de membros é o Brasil com 8,4 milhões de membros (só 3,6 milhões são associados com a sede dos EUA e o World Assemblies of God Fellowship).
Tradicionalmente reconhece-se o começo do movimento pentecostal contemporâneo como tendo início no ano 1906 em Los Angeles, nos Estados Unidos, na Rua Azuza, onde houve um grande avivamento caracterizado, principalmente, pelo "batismo com o Espírito Santo" evidenciado pelos dons do Espírito (glossolalia, curas milagrosas, profecias, interpretação de línguas e discernimento de espíritos).

Devido à projeção que ganhou na mídia, o avivamento na Rua Azuza rapidamente cresceu e, subitamente, pessoas de todos os lugares do mundo foram conhecer o movimento. No começo, as reuniões na Rua Azuza aconteciam informalmente, eram apenas alguns fiéis que se reuniam em um velho galpão para orar e compartilhar suas experiências, liderados por William Seymour (1870-1922). Rapidamente, grupos semelhantes foram formados em muitos lugares dos EUA, mas, com o rápido crescimento do movimento, o nível de organização também cresceu até o grupo se denominar Missão da Fé Apostólica da Rua Azuza. Alguns fiéis não concordaram com a denominação do grupo.

Logo Assembleia de Deus Americana

Surgiram grupos independentes que emergiram em denominações, como as Assembleias de Deus. Também algumas denominações já estabelecidas adotaram doutrinas e práticas pentecostais, como é o caso da Igreja de Deus em Cristo.

Portugal
Em Portugal, a história desta denominação pentecostal é contada a partir do ano de 1913. Foram os missionários portugueses emigrados do Brasil, José Plácido da Costa (1913) e José de Matos Caravela (1921), que deram início às ações que resultaram na fundação das Assembleias de Deus em Portugal.
A primeira igreja Assembleia de Deus em Portugal foi fundada na cidade de Portimão, em 1924, pelo missionário José de Matos, também responsável pela fundação das igrejas do Algarve, Santarém e Alcanhões. A partir desse ano, com a ajuda de missionários suecos e o esforço de obreiros portugueses, foram estabelecidas diversas outras igrejas em várias cidades, como: Porto, em 1930, com a intervenção do missionário sueco Daniel Berg; Évora, em 1932, pela ação da evangelista Isabel Guerreiro; e Lisboa, em 1934, com a ajuda do missionário Jack Hardstedt.
Da ação missionária das Assembleias de Deus em Portugal deu-se a expansão da igreja aos territórios ultramarinos, a exemplo de: Angola, Guiné, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor Leste; os quais posteriormente tornaram-se nações independentes, mas mantiveram suas igrejas Assembleias de Deus nacionais em fraterna relação com as co-irmãs portuguesas.
Em Portugal o ramo principal é a Convenção das Assembleias de Deus em Portugal, com quase 400 igrejas, a maior denominação protestante no país. Além da CADP, existem outras denominações organizadas em Portugal, originárias de imigrantes brasileiros ou cismas da CADP, que adotam o mesmo nome, como a Assembleia de Deus Missionária; Assembleia de Deus Universal; Convenção Nacional das Assembleias de Deus; Igreja de Nova Vida - Assembleia de Deus da Amadora.

Estados Unidos
Nos Estados Unidos, surgiram várias congregações pentecostais independentes, desde o avivamento da Azuza St., em 1906. Buscando unidade, comunhão entre si, trabalho missionário e organização legal, alguns líderes convocaram uma Convenção em Hot Springs, Arkansas, em 1914. Como resultado, houve a adesão de quase 500 ministros e a criação do General Council of the Assemblies of God (Concílio Geral das Assembleias de Deus), mais tarde sediado em Springfield (Missouri). Essa igreja possui, hoje, cerca de dois milhões de membros e envia missionários a vários países do mundo. John Ashcroft, procurador-geral dos EUA durante o primeiro mandado de George W. Bush é membro dessa denominação.
As Assemblies of God apresentam algumas diferenças de sua coirmã brasileira: no tocante à administração, não existe o sistema de ministérios; cada igreja local é autônoma e não é subordinada a nenhuma outra entidade, mas voluntariamente agrupam-se em presbitérios regionais, onde há igualdade entre todos e contam com a participação de representantes leigos. A congregação local entrevista e contrata o pastor, que é examinado e ordenado pelo Concílio Geral.

Grã-Bretanha e Irlanda
Organizada em 1924, a Assemblies of God in Great Britain and Ireland cresceu sob a influência do pastor Donald Gee. Reúne hoje cerca de 600 igrejas locais e possui uma rede de missionários atuando em vários continentes. Uma característica da AGGBI é a prática da Santa Ceia semanalmente.
Existem ainda Assembleias de Deus compostas por imigrantes caribenhos e brasileiros, cujas igrejas não possuem relações com a AGGBI.

 

 

Culto
Os cultos das Assembleias de Deus se caracterizam por orações, cânticos, testemunhos e pregações, em que muitas vezes ocorrem manifestações dos chamados dons espirituais, como profecias e o falar em línguas.
A Assembleia de Deus - a exemplo de toda entidade que cresce e conquista espaços no emaranhado da organização social - sofre críticas, tanto por parte de outras denominações religiosas quanto por setores não religiosos da sociedade civil. O rápido crescimento da igreja tem estimulado diversas produções intelectuais de pesquisadores dos fenômenos sociológicos e antropológicos contemporâneos; ao mesmo tempo em que já gerou apaixonadas controvérsias e discussões, no campo puramente ideológico.

Fonte: Adaptado de wikipedia.org.br

Presença de nosso Presidente do MIBE, Pr. Horacio da Silva Junior e sua esposa, Irª. Sara da Silva.

Culto ao Senhor, com homenagem ao Pr. Horacio da Silva Junior feita pela CEADER capital, em 07/06/2014 na Assembleia de Deus em Bento Ribeiro.

 
Louvores: Ivo da Silva, Suedson Damasceno, Luiz Antonio, Carlos de Oliveira e UFADERJ capital
Orador: Pr. Samuel Malafaia
Mensagem: Pr. Sóstenes Cavalcante

A Igreja Assembleia de Deus no Brasil 

"Pouco tempo depois, Gunnar Vingren participou de uma convenção de igrejas batistas, em Chicago. Essas igrejas aceitaram o Movimento Pentecostal. Ali ele conheceu outro jovem sueco que se chamava Daniel Berg. Esse jovem também fora batizado com o Espírito Santo.

Após uma ampla troca de informações, experiências e ideias, Daniel Berg e Gunnar Vingren descobriram que Deus os estava guiando numa mesma direção, isto é: o Senhor desejava enviá-los com a mensagem do Evangelho a terras distantes, mas nenhum dos dois sabia exatamente para onde seriam enviados.

Algum tempo depois, Daniel Berg foi visitar o pastor Vingren em South Bend. Durante aquela visita, quando participavam de uma reunião de oração, o Senhor lhes falou, através de uma mensagem profética, que eles deveriam partir para pregar o Evangelho e as bênçãos do Avivamento Pentecostal. O lugar tinha sido mencionado na profecia: Pará. Nenhum dos presentes conhecia aquela localidade. Após a oração, os dois jovens foram a uma biblioteca à procura de um mapa que lhes indicasse onde o Pará estava localizado. Foi quando descobriram que se tratava de um estado do Norte do Brasil”.
(História das Assembleias de Deus, Emílio Conde - CPAD)

No início do século XX, apesar da presença de imigrantes alemães e suíços de origem protestante e do valoroso trabalho de missionários de igrejas evangélicas tradicionais, nosso país era ainda quase que totalmente católico.

A origem das Assembleias de Deus no Brasil está no fogo do reavivamento que varreu o mundo por volta de 1900, início do século 20, especialmente na América do Norte.

Os participantes desse reavivamento foram cheios do Espírito Santo da mesma forma que os discípulos e os seguidores de Jesus durante a Festa Judaica do Pentecostes, no início da Igreja Primitiva (Atos cap. 2). Assim, eles foram chamados de “pentecostais”.

Exatamente como os crentes que estavam no Cenáculo, os precursores do reavivamento do século 20 falaram em outras línguas que não as suas originais quando receberam o batismo no Espírito Santo. Outras manifestações sobrenaturais tais como profecia, interpretação de línguas, conversões e curas também aconteceram (Atos cap. 2).

Quando Daniel Berg e Gunnar Vingren, chegaram a Belém do Pará, em 19 de novembro de 1910, ninguém poderia imaginar que aqueles dois jovens suecos estavam para iniciar um movimento que alteraria profundamente o perfil religioso e até social do Brasil por meio da pregação de Jesus Cristo como o único e suficiente Salvador da Humanidade e a atualidade do Batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais. As igrejas existentes na época – Batista de Belém do Pará, Presbiteriana, Anglicana e Metodista, ficaram bastante incomodadas com a nova doutrina dos missionários, principalmente por causa de alguns irmãos que se mostravam abertos ao ensino pentecostal. A irmã Celina de Albuquerque, na madrugada do dia 18 de junho de 1911 foi a primeira crente a receber o batismo no Espírito Santo, o que não demorou a ocorrer também com outros irmãos.

O clima ficou tenso naquela comunidade, pois um número cada vez maior de membros curiosos visitava a residência de Berg e Vingren, onde realizavam reuniões de oração. Resultado: eles e mais dezenove irmãos acabaram sendo desligados da Igreja Batista. Convictos e resolvidos a se organizar, fundaram a Missão de Fé Apostólica em 18 de junho de 1911, que mais tarde, em 1918, ficou conhecida como Assembleia de Deus.

Em poucas décadas, a Assembleia de Deus, a partir de Belém do Pará, onde nasceu, começou a penetrar em todas as vilas e cidades até alcançar os grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Em virtude de seu fenomenal crescimento, os pentecostais começaram a fazer diferença no cenário religioso brasileiro. De repente, o clero católico despertou para uma possibilidade jamais imaginada: o Brasil poderia vir a tornar-se, no futuro, uma nação protestante.

 

O que é a Assembleia de Deus

A Assembleia de Deus é uma comunidade protestante, segundo os princípios da Reformada Protestante pregada por Martinho Lutero, no século 16, contra a Igreja Católica. Cremos que qualquer pessoa pode se dirigir diretamente a Deus baseada na morte de Jesus na cruz. Este é um relacionamento pessoal e significativo com Jesus. Embora sejamos menos formais em nossa adoração a Deus do que muitas denominações protestantes, a Assembleia de Deus se identifica com eles na fundamentação bíblico-doutrinária, com exceção da doutrina pentecostal (Hebreus 4.14-16; 6.20; Efésios 2.18).

A Assembleia de Deus é uma igreja evangélica pentecostal que prima pela ortodoxia doutrinária. Tendo a Bíblia como a sua única regra de fé e prática, acha-se comprometida com a evangelização do Brasil e do mundo, conformando-se plenamente com as reivindicações da Grande Comissão.

A doutrina que distingue as Assembleias de Deus de outras igrejas diz respeito ao batismo no Espírito Santo. As Assembleias de Deus creem que o batismo no Espírito Santo concede aos crentes vários benefícios como estão registrados no Novo Testamento. Estes incluem poder para testemunhar e servir aos outros; uma dedicação à obra de Deus; um amor mais intenso por Cristo, sua Palavra, e pelos perdidos; e o recebimento de dons espirituais (Atos 1.4,8; 8.15-17).

As Assembleias de Deus creem que quando o Espírito Santo é derramado, ele enche o crente e fala em línguas estranhas como aconteceu com os 120 crentes no Cenáculo, no Dia de Pentecoste. Embora esta convicção pentecostal seja distintiva, a Assembleia de Deus não a tem como mais importante do que as outras doutrinas (Atos 2.4).

O seu Credo de Fé realça a salvação pela fé no sacrifício vicário de Cristo, a atualidade do batismo no Espírito Santo e dos dons espirituais e a bendita esperança na segunda vinda do Senhor Jesus. Consciente de sua missão, a Assembleia de Deus não prevalece do fato de ter, segundo dados do IBGE (Censo 2000), mais de oito milhões de membros. Apesar de sua força e penetração social, optou por agir profética e sacerdotalmente. Se por um lado, protesta contra as iniquidades sociais, por outro, não pode descuidar de suas responsabilidades intercessoras.

 

Sua estrutura Administrativa

As igrejas Assembleias de Deus atuam em cada lugar sem estarem ligadas administrativamente à uma instituição nacional. A ligação nacional entre as igrejas é feita através dos seus pastores que são filiados à Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), com sede no Rio de Janeiro.

Em cada Estado os pastores estão ligados à convenções regionais ou a ministérios. Essas convenções, em geral, credenciam evangelistas e pastores, cuidam de assuntos da liderança e de direção das igrejas. Essas convenções operam um tipo de liderança regional entre a igreja local e a Convenção Geral.

A CGADB é dirigida por uma Mesa Diretora, eleita a cada dois anos numa Assembleia Geral. Para várias áreas de atividades da Assembleia de Deus a CGADB tem um conselho ou uma comissão. Desta forma, existem o Conselho Administrativo da Casa Publicadora (CPAD), o Conselho de Educação e Cultura Religiosa, o Conselho de Doutrinas, o Conselho Fiscal, o Conselho de Missões, a Secretaria Nacional de Missões (SENAMI), e a Escola de Missões das Assembleias de Deus (EMAD).

 

O Compromisso com a Proclamação da Palavra de Deus

 

Sendo uma comunidade de fé, serviço e adoração, a Assembleia de Deus não pode furtar-se às suas obrigações – proclamar o Evangelho de Cristo e promover espiritual, moral e socialmente o povo de Deus. Somente assim, estaremos nos firmando, definitivamente, como agência do Reino de Deus.

As Assembleias de Deus não são a única igreja. Deus está usando muitos outros para alcançar o mundo para Ele. Nos cenários brasileiro e mundial somos uma das muitas denominações comprometidas em conduzir crianças, adolescentes, jovens e adultos a Cristo.

Nossa oração nas Assembleias de Deus é que sejamos usados por Deus para ajudar os perdidos e propiciar um ambiente onde o Espírito Santo possa realizar sua obra especial na vida dos que creem. Se você ainda não pertence à uma igreja, queremos lhe convidar a adorar a Deus em Espírito e em verdade, numa de nossas igrejas (João 4.24).

 

 

Em um só Deus, eternamente subsistente em três pessoas: O Pai, o Filho e o Espírito Santo, Dt 6:4; Mt 28:19; Mc 12:29.

Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão, 2Tm 3:14-17.

No nascimento virginal de Jesus, em Sua morte vicária e expiatória, em Sua ressurreição corporal dentre os mortos e Sua ascensão vitoriosa aos céus, Is 7:14; Rm 8:34; At 1:9.

Na pecaminosidade do homem que o destituiu da glória de Deus, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que o podem restaurar a Deus, Rm 3:23; At 3:19.

Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do reino dos céus, Jo 3:3-8.

No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor, At 10:43; Rm 10:13 e 3:24-26 e Hb 7:25, 5:9.

No batismo bíblico efetuado por imersão do corpo inteiro uma só vez em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo, Mt 28:19; Rm 6:1-6; Cl 2:12.

Na necessidade e na possibilidade que temos de viver em santidade mediante a obra expiatória e redentora de Jesus no Calvário, através do poder regenerador, inspirador e santificador do Espírito Santo, que nos capacita a viver como fiéis testemunhas do poder de Cristo, Hb 9:14; 1Pe 1:15.

No batismo bíblico com o Espírito Santo que nos é dados por Deus mediante a intercessão de Cristo, com a evidência inicial de falar em outras línguas, conforme a sua vontade, At 1:5, 2:4, 10:44-46, 19:1-7.

Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a Sua soberana vontade, 1Co 12:1-12.

Na segunda vinda pré-milenial de Cristo, em duas fases distintas. Primeira - invisível ao mundo, para arrebatar a sua Igreja fiel da terra, antes da grande tribulação; segunda - visível e corporal, com sua Igreja glorificada, para reinar sobre o mundo durante mil anos, 1Ts 4:16-17; 1Co 15:5-54; Ap 20:4; Zc 14:5.

Que todos os cristãos comparecerão ante ao tribunal de Cristo, para receber a recompensa dos seus feitos em favor da causa de Cristo na terra, 2Co 5:10.

No juízo vindouro que recompensará os féis e condenará os infiéis, Ap 20:11-15 e na vida eterna de gozo e felicidade para os fiéis, Ap 20:11-15 e de tristeza e tormento para os infiéis, Mt 25:46.

Bibliografia: CPAD

Elaboração: Dc. Antonio Cruz / MIBE (Readaptado do site da CPAD)

 

Mensagem do Senhor E.B.D., Batismo e Santa Ceia Harpa Cristã

 

- Calendário de atividades do MIBE de 2017. Diretoria, Aniversários, Endereços de Igrejas e Etc.

- Confirmar com a Igreja escolhida na agenda sobre a sua programação, pois por motivos alheios a nossa vontade, pode haver mudanças de última hora.